Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Fernando Ovelar, o atacante de 14 anos que brilhou no clássico paraguaio

05/11/2018 - Esportes
Neto de um ídolo do Cerro, jovem bateu recordes neste domingo contra o Olimpia

 Catorze anos, 9 meses e 27 dias. Com essa idade, o atacante Fernando Ovelar marcou seu primeiro gol como profissional pelo Cerro Porteño e justo no maior clássico do Paraguai, contra o Olímpia, que terminou empatado em 2 a 2 neste domingo, em jogo do Campeonato Paraguaio. A façanha colocou Ovelar nas manchetes de todo o mundo. Mas, afinal, quem é esse talento precoce e quantos casos semelhantes já foram registrados?

Ovelar nasceu em 6 de janeiro de 2004, em Assunção, capital do Paraguai. É neto de Gerônimo Ovelar, defensor paraguaio das décadas de 1970 e 1980, que jogou pelo Cerro Porteño entre 1976 e 1981 e foi campeão da Copa América de 1979 com a seleção paraguaia.

Sua estreia como profissional aconteceu no último dia 28 de outubro, no empate em 1 a 1 com o 3 de Febrero. Ovelar tinha 14 anos, 9 meses e 22 dias, e foi titular na equipe do Cerro. O clássico no Defensores del Chaco neste domingo, foi apenas a segunda partida do atacante canhoto.

Aos 16 minutos, ele recebeu cara a cara com o goleiro e, com um bonito toque por cobertura, marcou o primeiro gol do jogo e tornou-se o mais jovem a marcar no clássico paraguaio, superando o atual corintiano Sergio Díaz, que em maio de 2015, marcou aos 17 anos, 1 mês e 28 dias, também pelo Cerro. Ovelar também é o mais jovem a disputar o clássico paraguaio.

O jogo deste domingo terminou empatado em 2 a 2, com um gol do Olímpia aos 58 do segundo tempo. O Cerro protestou contra a arbitragem e o líder Olímpia abriu vantagem de sete pontos sobre o rival, restando cinco rodadas para o fim do campeonato.

No ano passado, Ovelar já havia se destacado em um clássico contra o Olimpia, mas pela categoria sub-14, ao marcar um golaço com direito a um giro “à la Zidane” antes de finalizar. Ele já defende as categorias de base da seleção paraguaia e é apontado pela imprensa local como o possível sucessor de Roque Santa Cruz, Óscar Cardozo e Nelson Haedo Valdéz, todos artilheiros em fim de carreira.

Apenas um jogador marcou um gol com idade inferior em torneio de primeira divisão profissional. O armênio Armen Ghazaryan tinha 14 anos, sete meses e cinco dias, no jogo entre Shirak e Lori, pelo Campeonato Armênio, em 2002.

O feito de Ovelar levantou questionamentos sobre os riscos de colocar um atleta tão jovem em um torneio profissional e, assim, queimar etapas.

O exemplo negativo mais recordado é o de Freddy Adu, atacante ganês naturalizado americano, chamado certa vez de “O novo Pelé”, que também estreou como profissional aos 14 anos e jamais chegou perto de corresponder às expectativas. Aos 29 anos, ele joga atualmente pelo Las Vegas Lights, em uma liga americana secundária.

Já o argentino Sergio Aguero, atualmente no Manchester City, é um dos exemplos de talento precoce que manteve uma carreira profissional de sucesso. Ele estreou em 2003, aos 15 anos, pelo Independiente.

Fonte: Veja
Notícias na web © 2018
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web