Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Brasil sobe 16 posições em ranking sobre facilidade para fazer negócios

01/11/2018 - Artigos
País é um dos que mais subiram na classificação em um ano, segundo Banco Mundial

 O Brasil está entre os países que mais melhoraram o ambiente de negócios no último ano, segundo a classificação anual do relatório Doing Business 2019, do Banco Mundial (BM). O documento, que foi divulgado nesta quarta-feira, 31, mostra que o país ganhou 16 posições, saindo do 125º lugar para o 109º.

Apesar da melhora, o Brasil ainda está na metade de baixo da tabela. Na América Latina, estão à frente México, em 54º, Chile, em 56º, e Colômbia, em 65º, por exemplo. O país também está atrás de todos as nações do Brics — Rússia, em 31º, China, em 46º, Índia, em 77º, e África do Sul, em 82º.

No relatório, o Banco Mundial ressalta que o Brasil simplificou as exigências para a criação de empresas ao introduzir sistemas on-line para a inscrição de companhias, a obtenção de licenças e as notificações de emprego. Graças a essas reformas, o tempo gasto para abrir uma empresa no país foi reduzido de 82 para vinte dias. Além dessas medidas, o Banco destaca que o Brasil facilitou o acesso ao crédito e ao comércio exterior.

Como em ocasiões anteriores, o ranking segue sendo liderado por Nova Zelândia, Singapura, Dinamarca, Hong Kong e Coreia do Sul, como as economias com melhor clima empresarial. Apesar de os cinco primeiros postos não terem mudado com relação à classificação anterior, os Estados Unidos caíram duas posições até a oitava e foram superados por Geórgia e Noruega.

Reino Unido e Macedônia completaram os dez primeiros postos da tabela do Banco Mundial, desbancando a Suécia desse grupo.

Além do Brasil, os analistas do Banco Mundial consideraram que Afeganistão, Djibuti, China, Azerbaijão e Índia foram os países com melhoria mais notável no ambiente empresarial. Por regiões, a África subsaariana voltou a se situar como a que mais medidas tomou para regenerar o ambiente empresarial de suas companhias.

Os dados do relatório se baseiam nas regulamentações aplicáveis às pequenas e médias empresas locais em onze áreas de seu ciclo de vida, entre as quais estão a abertura de um negócio, a obtenção de eletricidade, o registro de propriedades, a conquista de crédito e a proteção de investidores. Os dados foram colhidos em 190 países, entre 2 de junho de 2017 e 1º de maio de 2018.

(Com EFE)

Fonte: Veja
Notícias na web © 2018
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web